Gerador a Diesel VS Crise Energética: Lucratividade em Horários de Ponta

WGL Geradores de Energia
A crise energética, o gerador a diesel e os horários de ponta. Saiba como gerar lucros analisando estes fatores.

O gerador a diesel ganhou um papel vital para as empresas se manterem sustentáveis nos horários de ponta.

O gerador de energia a diesel tornou-se protagonista nato desde que, entre 2013 e 2014 tivemos grandes crises energéticas que trouxeram a tona discussões quanto a disponibilidade de recursos energéticos e a oferta de energia no Brasil.

O governo adotou medidas emergenciais, colocando em pauta várias propostas relacionadas ao investimento no setor elétrico, com foco em conter a falta de oferta energética em algumas regiões do Brasil.

O Brasil até agora não se recuperou ao passar pela pior crise energética da história. Crise essa, que trouxe dois problemas graves que se estendem até os dias atuais.

A crise energética refletiu no financeiro do país, quando o governo renovou as concessões e obrigou as empresas a reduzirem tarifas em uma fase onde o custo estava crescendo globalmente.

Além disso, também tivemos o problema relacionado ao incentivo excessivo ao consumo, causando problemas enormes no abastecimento e agravando mais ainda a crise energética brasileira.

E quer saber o pior? A Crise energética no Brasil não é nem recente, nem tem motivos inéditos. Basta ler este artigo de novembro de 2001, sobre o assunto

Crescimento da produção de Grupos Geradores a Diesel

Devido ao cenário anterior (e atual), que persiste a muitos anos, um dos nichos que mais cresceram e crescem é a produção, venda, locação e instalação de geradores a diesel.

As indústrias recorreram aos grupos geradores, atitude fundamental para atingir as famigeradas metas de racionamento sem prejudicar a performance da produção.

Pergunta – Quem é o protagonista disso tudo?

Se você pensou gerador de energia a diesel, errou! Mas não errou completamente. O cerne da questão é o seguinte…

Pense! Qual o principal combustível que movimenta e ajuda a resolver na raíz da questão do problema?

Se você desta vez pensou, óleo diesel, acertou.

O principal combustível que faz com que a engrenagem gire, é justamente, o óleo diesel.

Agora vamos aos dados:
  • 15% do consumo nacional de óleo diesel é importado
  • 85% do óleo diesel é subsidiado pelo governo
  • O óleo diesel tem grande importância para o desenvolvimento não só da geração de energia, mas também para o transporte, saúde e meio ambiente
  • A densidade do diesel derivado do petróleo é de cerca de 0,853 kg/L, que é mais denso que a gasolina em 12%
  • O óleo diesel é o derivado de petróleo mais consumido. O volume de óleo diesel vendido em 2014 representou 41% do volume total de derivados
  • Motores turbo a diesel conseguem eficiências da ordem 45% entre energia química em energia mecânica (Valor superior aos motores a gasolina que são 30%)

Geradores a Diesel reduzem custos em horários de ponta durante a crise energética

A crise energética favorece a um sistema alternativo de geração de energia utilizando o diesel, um combustível de baixo valor e largamente utilizado no Brasil

Afinal, as particularidades relacionadas ao custo benefício, potência e metodologia mais adequada para se alcançar o objetivo que envolve a operação estão em alta por motivos relacionados.

O cenário energético anterior e atual no Brasil faz com que a redução de custos com energia elétrica seja vital, pois influencia diretamente na produção, performance e viabilidade econômica das indústrias.

As concessionárias aumentam as tarifas em horários de ponta e por justamente este motivo que as indústrias estudam substituir parcialmente ou totalmente a geração de energia através dos geradores a diesel.

Através dos geradores e do diesel, combustível com baixo custo e, como já dissemos, largamente utilizado no Brasil, as empresas conseguem viabilizar suas operações mantendo a lucratividade.

A Petrobrás, sabendo da importância do óleo diesel para o país, para manter a qualidade necessária e os custos competitivos se posiciona nitidamente, dando prioridade ao diesel, que conforme levantamos é o combustível mais consumido no Brasil.

De acordo com o artigo referente ao 3° Congresso Brasileiro de Petróleo e Gás:

“O elevado custo da energia no horário de ponta tem como intuito minimizar o consumo em tal horário e resguardar o sistema de geração e transmissão de picos de potência. Cabe às concessionárias de força e luz definir o horário em que este intervalo de três horas é valido. O custo da energia no horário de ponta é tão elevado que justifica mesmo a auto-produção Diesel”.

A crise energética trouxe muitas oportunidades para o setor de geração de energia a diesel.

  1. Flavio Vasconcelos Lucio
    Flavio Vasconcelos Lucio
    11/12/2017 at 12:39 pm

    Eu costumava verificar continuamente isso e, finalmente, ganhei aqui. Eu constantemente leio seu blog e obtendo muita informação disso e me sinto feliz por estar aqui.

Responder

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

dois + dois =

WGL whatsapp