A crise hídrica é uma condição provocada por longos períodos de seca.

Crise hídrica: como ela influencia no preço da energia?

A crise hídrica é uma situação que provoca danos severos, muito além do risco de racionamento e desabastecimento de água. Os efeitos desse problema também afetam diretamente a forma e os custos para a produção de energia elétrica.

Como a matriz energética brasileira é composta maioritariamente pelas hidrelétricas, os tempos de seca exigem o uso de outras fontes. Essa mudança tem potencial para alterar a bandeira tarifária e interferir no preço da conta de luz.

Neste post, você vai entender o que é a crise hídrica e como essa situação influencia no preço da energia. Continue lendo e veja quais são os meses mais comuns de seca e soluções para garantir o acesso prático à energia no seu negócio!

Afinal, o que é crise hídrica?

A crise hídrica é uma condição provocada por longos períodos de seca, levando à queda dos níveis dos reservatórios que abastecem as cidades. Ou seja, é quando não há quantidade de água suficiente para suprir as demandas da sociedade.

Trata-se de um problema que causa impactos sérios no abastecimento de atividades essenciais, como o saneamento e a geração de energia. Geralmente, a crise hídrica ocorre por longos períodos de estiagem, como durante o outono e inverno.

Como a falta de água afeta a produção de energia?

Embora seja diversificada, a matriz energética brasileira é composta em grande parte pelas hidrelétricas — que utilizam a força das águas para movimentar as turbinas e gerar energia que supre a maioria das cidades no país.

Devido ao baixo nível de chuvas e longos períodos de seca, os reservatórios reduzem sua capacidade de forma significativa. Cenário que leva a dificuldade de gerar eletricidade nas hidrelétricas e exige o uso de outras fontes de energia para manter o abastecimento.

Como a crise hídrica influencia na conta de luz?

Os períodos de crise hídrica causam um impacto significativo na operação de uma usina hidrelétrica e reduzem sua capacidade. Quando isso ocorre, é necessário acionar outras fontes mais caras para manter o abastecimento, o que impacta na conta de luz.

No período em que as condições de geração de energia não são favoráveis, há uma mudança nas bandeiras tarifárias. Essa situação acontece diante da crise hídrica, onde as hidrelétricas não operam em sua capacidade normal e exigem o uso de outra fonte de energia.

Regulamentadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, as bandeiras tarifárias que sinalizam o custo da geração de energia são as seguintes:

  • Bandeira verde: condições boas para a geração de energia e não há aumento de taxas;
  • Bandeira amarela: condições menos favoráveis e com um custo um pouco maior para a geração de energia;
  • Bandeira vermelha 1:condições de geração de energia mais caras e há um acréscimo na taxa da conta de luz;
  • Bandeira vermelha 2: escassez hídrica, geração mais cara e acréscimo de R$ 6,25 para cada 100 kWh na conta.

Nesse contexto, com a queda dos volumes de água e crise hídrica a Aneel altera as bandeiras tarifárias. Dessa forma, o valor pago na conta de luz pode aumentar de acordo com a gravidade da situação em cada região.

Como os geradores de energia podem ajudar?

Os períodos de crise hídrica e seca são frequentes e causam a oscilação das bandeiras tarifárias em muitas regiões. Uma situação que aumenta os gastos com a conta de luz, por isso, adotar estratégias para minimizar esses custos é essencial.

Para isso, o uso de geradores de energia é uma ótima alternativa, pois podem ser acionados quando a bandeira tarifária estiver elevada. Assim, é possível reduzir os gastos e manter um fornecimento de energia eficiente para as operações.

Além da praticidade, é uma solução que pode ser tanto adquirida quanto alugada pela empresa, adequando ao planejamento organizacional. Ou seja, uma forma para evitar gastos excessivos durante os períodos de crise hídrica na sua região.  

Gostou do post? Agora que entendeu como a crise hídrica pode afetar o preço da conta de energia, que tal disseminar boas informações com os seus contatos? Compartilhe este conteúdo nas suas redes socais e mantenha a sua rede informada!

Em resumo 

O que é a crise hídrica?

A crise hídrica é uma situação caracterizada pela falta de água suficiente para abastecer as demandas humanas, como a geração de energia, saneamento básico e outras, provocadas pelos longos períodos de seca e baixo índice de chuvas.

Como a crise hídrica afeta a geração de energia?

Os períodos de crise hídrica reduzem os níveis dos reservatórios e a capacidade de geração de energia das usinas hidrelétricas.

Como a crise hídrica influencia na conta de luz?

Devido a baixa do volume de água e queda da capacidade de geração de energia, é preciso utilizar fontes mais caras para manter o fornecimento, como a termoelétrica. Nessas situações, a Aneel altera a bandeira tarifária e gera um acréscimo do valor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Posts Relacionados

10/04/2024 Artigos
Como o próprio nome indica, uma torre de iluminação é uma estrutura vertical ligada a geradores portáteis, com lâmpadas instaladas no topo. Trata-se de um dispositivo empregado para iluminar áreas que carecem de l
20/03/2024 Sustentabilidade
O oxicatalisador, instalado no sistema de escape dos geradores, funciona como um filtro, diminuindo as emissões de gases poluentes.
13/03/2024 Geradores
Simples e eficiente, o gerador de energia para residência garante o fornecimento de luz para alimentar a casa durante os apagões.
06/03/2024 Usinas
A crise hídrica surge de extensos períodos de seca, resultando na redução dos níveis dos reservatórios.

Dúvidas, orçamentos, e projetos em geradores